segunda-feira, 29 de junho de 2009

NOVO BLOG

JÁ ESTÁ EM FUNCIONAMENTO O BLOG DO GMA RECIFE
ACESSEM CLICANDO NA IMAGEM


terça-feira, 16 de junho de 2009

TAREFA PARA 2ª GINCANA BÍBLICA QUADRANGULAR

AOS PROFESSORES E ALUNOS DO DEBQ SEDE EM RECIFE:

TAREFA PARA 2ª GINCANA BÍBLICA QUADRANGULAR

PAINEL VIVO

O QUE FAZER?

CADA CLASSE DEVERÁ:
ESCOLHER UMA HISTÓRIA DA BÍBLIA PARA NARRAR.
ESCOLHER UMA EQUIPE DE NO MÍNIMO 6 ALUNOS.
UM DOS ALUNOS VAI NARRAR A HISTÓRIA BÍBLICA.
OS OUTROS 5 ALUNOS ESTARÃO ENCENANDO OS FATOS DA HISTÓRIA ENQUANTO ELA É NARRADA. (ESTES NÃO PRECISARÃO FALAR, APENAS ENCENARÃO)

TEMPO MÁXIMO DA APRESENTAÇÃO: 5 MINUTOS

O QUE SERÁ AVALIADO?

1) DURANTE A NARRAÇÃO OS ALUNOS DEVERÃO REPRESENTAR A SITUAÇÃO DA HISTÓRIA. (EXEMPLO: SE ALGUMA EQUIPE NARRAR A RESSUREIÇÃO DE LÁZARO, UM DOS ALUNOS DEVERÁ LEVANTAR-SE COM VIGOR E SURPRESA COMO QUEM ESTIVESSE MORTO). (30 PONTOS PARA TAREFA CUMPRIDA)

2) CARACTERIZAÇÃO: AS EQUIPES DEVERÃO USAR PEÇAS DE ROUPAS QUE CARACTERIZEM OS PERSONAGENS REPRESENTADOS. (EXEMPLO: CHAPEU, AVENTAL, MANTO, SANDÁLIA DA ÉPOCA, ETC). (CADA PEÇA 5 PONTOS, SE UMA EQUIPE NÃO TIVER COM NENHUMA PEÇA, DEVERÁ FAZER A APRESENTAÇÃO NORMAL, MAS NÃO RECEBERÁ PONTO DE CARACTERIZAÇÃO)

3) AO FINALIZAR A NARRAÇÃO, AS PESSOAS QUE ESTIVEREM ENCENANDO DEVERÃO FICAR PARALIZADAS (CONGELADAS). SERÁ CRONOMETRADO O TEMPO, A CADA 1 MINUTO A EQUIPE GANHARÁ 10 PONTOS.

4) MELHOR APRESENTAÇÃO GERAL: INCLUI BOA NARRAÇÃO (TOM VOZ, DICÇÃO, ETC), BOA ENCENAÇÃO (EXPRESSÃO, ENTROSAMENTO DOS COMPONENTES, ETC), BOA CARACTERIZAÇÃO. (1º COLOCADO: 50 PONTOS; 2º COLOCADO: 20 PONTOS)


CELSON COÊLHO
DIRETOR DO DEBQ-PE
EDITOR DO BLOG

segunda-feira, 15 de junho de 2009

GERAÇÃO TEEN, um extrato alarmante de notícias recentes (parte 1)

Por esses dias estaremos com uma série de postagens sobre ADOLESCENTE. As três primeiras têm como objetivo tratar de algumas notícias da mídia recente sobre a situação da atual geração de adolescentes do nosso país. Demonstrar como a mídia escrita tem observado e analisado nossa geração “teen”.

Como base, olharemos três reportagens: 1) FILHOS TIRANOS, PAIS PERDIDOS (Revista Veja de 18/02/2004, edição 1841); 2) RETRATOS DE UMA GERAÇÃO AFLITA (Diário de Pernambuco, 04/03/2007); e 3) ELES É QUE MANDAM (Revista Veja de 18/02/09, edição 2100). Não temos a intenção de analisar os conteúdos dessas reportagens nem confrontá-las com princípios bíblicos nessas postagem. Mais adiante iremos publicar outros textos que estarão interligados com este. Assim, visamos demonstrar um EXTRATO dessas reportagens. Tentaremos fazer apenas citações dos textos em apreço. As reportagens não estão de forma completa. Visando facilitar a leitura, as minhas palavras estarão grafadas em azul. O conteúdo das reportagens estará entre aspas.

EXTRATO 1
RETRATOS DE UMA GERAÇÃO AFLITA (jornal O Diário de Pernambuco, 04/03/2007)

Eis o subtítulo desta reportagem: “Perfil do jovem brasileiro reflete o conflito entre a busca do desejo imediato e a preocupação dos pais.”
“... Não é de hoje que os jovens têm assustado aos pais, a sociedade e os educadores.”
“Não dá para omitir que jovens bêbados saem pelas ruas e avenidas das grandes cidades dirigindo em alta velocidade e ao encontro da morte.”
“Sem ideologia, fé, identidade, limites, modelos a seguir, muitos jovens estão abraçando projetos de morte, com o uso abusivo de drogas e bebidas, além dos pegas, assaltos, tráfico e crimes. Os próprios jovens se definem como individualistas, pois não têm grandes participações sociais ou interesses políticos...”
“Segundo dados da pesquisa Este jovem brasileiro... prevalece o interesse próprio, o prazer imediato e o consumismo.”

A continuação desta reportagem tem com subtítulo “Filha do Caos Busca Identidade”.
“O antebraço da jovem (o nome consta na edição do jornal, veja no link acima) é um inferno. Na definição dela é p subsolo do cemitério, onde moram um capeta e seu inseparável tridente, diversos vermes e algumas rosas negras.”
Ela tem “a láurea de a mulher mais tatuada de Minas Gerais, com 70% da pele tomada por figuras...”
Também “explica que o símbolo que traz na blusa preta é um pentagrama. Eu me baseio nele para viver. Representa os cinco elementos da Terra e me ajuda saber o que é certo e errado.”
A jovem “mora com os pais e com a filha, de 4 anos”
“Ela quer se mostrar forte, mas confessa que, quando tatuou na frente do pescoço o nome da filha, ao lado de um demônio, os pais quase a deserdaram.”
ATENÇÃO AQUI, “Na última eleição anulou o voto, pois não tinha opinião formada e também não gosta de política.”

Na mesma reportagem, o terceiro texto estampa: “Vítimas da Autodestruição”.
Numa exposição de dados e comentários de pesquisadores do Núcleo de Intervenção em Crise e Prevenção do Suicídio, do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília, vemos que as principais causas de mortalidade no país são “acidentes, assassinatos e suicídios...”
Em termos de suicídio, o coordenador das pesquisas, psicólogo Marcelo Tavares diz: “o que faz o jovem vítima de si mesmo é a sensação de que não adianta construir. Ele vivi num meio que prega a gratificação imediata. Muitos partem para o que ele define como identidade de aluguel, se valendo de escapes como internet, que não exigem o uso do nome verdadeiro, do sexo ou da idade. O jovem procura espaços em que ele não se revele verdadeiramente. Vi na televisão uma moça falando que ficou com um cara na boate e não sabia o nome dele... respondeu que não poderia ter essa intimidade.”

O pedagogo Antônio Carlos Gomes da Costa, do Instituto Ayrton Senna, é enfático: “É uma geração perplexa, percebe-se que os jovens estão devendo algo. A ausência de projetos de vida não deixa apenas um vazio, mas gera um projeto de morte. E aí vem toda essa adrenalina, essa angústia, essa busca do imediato, das sensações, da identidade.”
“... para fazer a transição para o mundo adulto, a juventude precisa construir identidade e projeto. O jovem precisa saber o que veio fazer no mundo, qual profissão, a pessoas da sua vida, religião, posição política. Quando não fazem essas escolhas fundamentais, ele ficam no limbo.”

Não percam o 2º EXTRATO.

Celson Coêlho
Diretor DEBQ-PE
Editor do Blog