segunda-feira, 12 de outubro de 2009

PAIDAGOGOS

(Estatueta produzida na Grécia Antiga em
terracota representando o escravo pedagogo)
Por Celson Coêlho*

Duas passagens do Novo Testamento trazem a palavra grega que é traduzida por PEDAGOGO. O termo, que é título dessa postagem, encontra-se em 1º Coríntios 4.15 e Gálatas 3.24 e 25. As traduções para o português nos revelam um pouco do seu significado. A Nova Versão Internacional (NVI) traz o termo “TUTOR”. A Tradução Revista e Atualizada traz “PRECEPTOR”. A maioria das outras versões traz o termo arcaico “AIO”.

O apóstolo Paulo faz uso, primeiramente (1Co 4.15), para ensinar que muitos poderiam ter auxiliado os coríntios na vida cristã mas ele (Paulo) os havia gerado em Cristo. No segundo uso (Gl 3.24 e 25), o termo está inserido no âmago da teologia paulina, a questão do valor da Lei. Esta serviu para conduzir os judeus a Cristo. Em coríntios a idéia é de supervisor, em Gálatas, de condutor.

O uso corrente do termo à época do Novo Testamento nos dá a idéia da pessoa responsável pela criança (entenda-se MENINO). A mãe cuidava do seu filho até os 7 anos de idade. O cuidado no lar. A partir dos 8 anos essa criança deveria ir para escola. Aqui entra a figura do PAIDAGOGOS. Ele não era o professor. Não era o responsável pelas aulas em si. Até aquele menino completar 18 anos, o PAIDAGOGOS seria seu responsável. Barclay esclarece este relacionamento do PAIDAGOGOS para com o menino: deveria mantê-lo em segurança; carregar seus livros; fiscalizar sua conduta na escola e na rua; fazê-lo respeitar os de mais idade; e ensiná-lo a ter boas maneiras.

O termo é a junção de “PAIDOS” (crianças) e “AGO” (guia). O verbo correspondente é “PAIDEOU”, traduzido em At 7.22 por ENSINAR e em At 22.3 por INSTRUIR. Para Richards, este conceito de ensino e aprendizagem vai além da nossa idéia formal de salas de aulas e professores. Não devemos limitar a compreensão de educação cristã dessa forma.

Ao completar 18 anos a criança estaria “livre” do PAIDAGOGOS. Seu dever seria torná-la independente nessa idade. Cristo afirma que “todo aquele que for bem instruído será como seu mestre” (Lc 6.40).

O objetivo da educação cristã não é apenas obter conhecimento. Nosso alvo é SER COMO O MESTRE. “Transmitir vida, com seu conceito, atitude, valores, emoções e entrega, exige que a pessoa reparta com outra tudo que for necessário para fazê-la mais semelhante a Cristo.” (Richards, pg 27)


REFERÊNCIAS:

BARCLAY, William. PALAVRAS CHAVES DO NOVO TESTAMENTO.

DICIONÁRIO INTERNACIONAL DE TEOLOGIA DO NOVO TESTAMENTO, Vol II.

CONCORDÂNCIA FIEL DO NOVO TESTAMENTO

RICHARDS, Lawrence. TEOLOGIA DA EDUCAÇÃO CRISTÃ. pg 25 a 29.

*Celson Coêlho
Editor do Blog
Diretor DEBQ-PE

(Reprodução autorizada desde que mantida a integridade do texto, mencionado o autor e o blog:
www.ebqrecife.blogspot.com)

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu estava examinando a biblia e nao entendia palavra aio amei a explicaçao... que jesus abençoe sempre NEIDILANIA IGREJA DO EVANGELHO QUANDRANGULAR PANORAMICO II PATOS DE MINAS MG

EBQRECIFE disse...

Olá Neidilania, PAZ!
Obrigado por seu comentário. Louvamos a Deus pois temos cooperado com a edificação de alguns leitores através dos nossos textos.
Contamos com sua divulgação e oração por esse trabalho.

Celson Coêlho

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho