sábado, 30 de janeiro de 2010

BUSCANDO A EXCELÊNCIA NO ENSINO BÍBLICO


Domingo pela manhã. Aproximadamente 7:00h.
Muitas pessoas estão se preparando para ir à igreja. Tomam seu banho matinal. Desfrutam de um delicioso café da manhã. Seus pensamentos estão voltados para aquilo que irão encontrar no templo.
Como será a Escola Bíblica hoje?
Esta indagação deve surgir na mente de alguns...

Em contra partida, encontramos outro grupo de irmãos e irmãs que também se preparam para aquele momento. São os professores; aqueles que ministram as aulas na Escola Bíblica.
Sobre os mestres a preocupação parece ser maior. A Bíblia nos alerta que devemos cumprir nosso ministério com dedicação (Rm 12.7), pois seremos alvo de maior cobrança (Tg 3.1).
Logo uma indagação nos vem à mente: o que fazer para buscar a melhora contínua no ensino bíblico? Como seres humanos, igual a qualquer outro, tendemos a cair numa rotina. Esta nos leva a mesmice. Será possível um ensino de excelência em nossas Escolas Bíblicas?
O que fazer para garantirmos um ensino que edifique a alma e desperte para a vida?
Qual o caminho que pode nos levar a excelência no Ensino Bíblico?

Numa efervescência de livros para o sucesso, talvez você já tenha visto algo como: “os 10 passos para ser campeão”; “os 5 segredos para vitória”; “as 15 idéias para ficar rico” e muitos outros compêndios de auto ajuda. A verdade é que não temos regras mágicas, nem fórmulas mirabolantes.
O que propomos são atitudes que facilitarão um ensino com excelência nas manhãs de domingos. Vejamos:

TENHA INTIMIDADE COM A BÍBLIA

A Bíblia é ferramenta essencial nas aulas de uma classe de Escola Bíblia. Lembremos o que significa ser essencial: “Que constitui a essência; a natureza de um ser; Absolutamente necessário; indispensável” (Aurélio). A Bíblia é a própria natureza da Escola Bíblica. Esta instituição bicentenária tem as Escrituras como a razão de seu funcionamento.
A revista com a lição é importante, a metodologia também. A interação e a comunhão são importantes. Mas a Bíblia é essencial. Sendo assim é inconcebível um professor da Bíblia que não a conheça bem.
A intimidade com a Palavra de Deus nos faz “crer que Jesus é o Cristo” (Jo 20.31) e concede certeza da salvação (1Jo 5.13). Não poderemos ensinar sobre FÉ e SALVAÇÃO e não termos certeza em nossas vidas. Jesus prometeu que o Espírito Santo lembraria a seus seguidores aquilo que ouviram de sua parte (Jo 14.26). Quando mantemos intimidade com a Bíblia o Espírito nos fará lembrar a Sua Palavra em momentos oportunos.
Essa mesma Palavra tornará o professor e seus ouvintes perfeitos e perfeitamente habilitados para toda boa obra (2Tm 3.16).
Criemos momentos que possamos desfrutar de intimidade com Deus através da Sua Palavra. Quanto mais O conhecemos através de Sua Palavra, mais teremos certeza do que estamos ensinando e seremos como Jesus que ensinou com autoridade (Lc 4.31 e 32).

INVISTA NA ORAÇÃO

Muitos dos educadores em nossas igrejas trazem experiências do ensino “secular”. Isso não tem nada de mais. Não é pecado ou prejudicial. O que não podemos confundir é que nosso ensino é uma tarefa ESPIRITUAL. Logo precisamos de uma visão espiritual.
Em nossa tarefa, devemos nos preparar pedagógica e espiritualmente.
A oração é o ato de falar com o Deus todo poderoso, o criador dos céus e da terra. Aquele que sabe a melhor forma de edificar sua IGREJA. Jesus separava momentos para estar “orando a Deus” (Lc 6.12). Ele, de forma especial, nos ensinou como devemos orar (Mt 6.9-15). Esta orientação nos revela intimidade (PAI), submissão (TUA VONTADE), sustento (PÃO NOSSO), PERDÃO e LIVRAMENTO.
Através da oração Deus abre a porta à Palavra (Cl 4.2 e 3) para que o professor não fale por si próprio. Assim nossos alunos verão que nossas palavras são orientadas por Deus.

CONHEÇA SEUS ALUNOS
O professor da Bíblia não é um cientista trabalhando em mais um experimento. O cientista tem que manter certo isolamento do seu objeto de estudo/pesquisa. Ele inicia o experimento e se torna um OBSERVADOR. Após isso faz suas devidas anotações. O professor dominical está inserido em todo processo de ensino. ELE FAZ PARTE DO CORPO, sendo co-responsável por seu desenvolvimento.
Conhecer a natureza humana e a realidade de seus ouvintes é fundamental. Jesus conhecia seus ouvintes a tal ponto que era possível discernir seus pensamentos (Mt 9.4). Quando avistou Natanael ao longe declarou: “eis um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (Jo 1.47). Em seu diálogo com a Samaritana demonstrou conhecimento de sua situação (Jo 4.17 e 18).
Em nossas aulas não falamos para extraterrestres. Pessoas de outro mundo. Falamos para homens e mulheres que tem sua história de vida, história esta permeada pelos valores de nossa época (ou falta deles).
Faz-se necessário conhecermos as realidades que nossos alunos estão inseridos. O objetivo da aula é causar uma transformação de vida. Como poderemos influenciar a transformação de uma realidade que não conhecemos? Poderá um médico receitar sem antes diagnosticar?

ATUALIZE-SE

Como educador, estar atualizado é muito importante. Vivemos a era da informação. As pessoas têm acesso fácil a todo tipo de informação. Desde termos técnicos a notícias globais. Nossos alunos também estão “conectados” com o mundo ao seu redor.
A atualização do educador demonstra seu interesse em conhecer e avaliar o mundo em que seus alunos estão inseridos.
O educador deve se atualizar pedagogicamente. Conhecer variados meios de comunicar sua aula, dinâmicas de grupo, métodos de discussão e avaliação. Alcançar as mais variadas formas de aprendizados dos nossos alunos deve ser nosso interesse contínuo.
A área teológica também é alvo da atualização docente. Compreender as regras de interpretação; princípios cristãos para exposição da Bíblia; conhecer descobertas da arqueologia bíblica; ter uma visão mais ampla das doutrinas cristãs.
Ter uma visão atual da vida. De notícias de nossa sociedade. O mestre não pode estar “desconectado” de sua época. O ENSINO do EVANGELHO deve ser contextualizado a época e cultura em que vivemos. O EVANGELHO deve trazer soluções para os problemas de nossos dias. Para isso o educador deve compreender o que está ocorrendo ao seu redor.


CONCLUSÃO

Excelência é “superioridade, sublimidade, primazia, perfeição.” (Dicionário Michaelis em Software). Excelente é uma tarefa que está acima da normalidade, da mesmice. Lembremos que o antônimo de EXCELÊNCIA na língua portuguesa é INFERIORIDADE (sugerido pelo dicionário Michaelis). Não podemos nos contentar com uma ministração dominical que pareça inferior.
A BUSCA do professor deve ser constante. Paulo, ao orientar aos cristãos que estavam em Roma sobre a nova vida no CORPO, esclareceu a importância do exercício correto dos DONS (Rm 12.3-8). Quando se referiu ao ensino o apóstolo disse: “QUE HAJA DEDICAÇÃO” (Rm 12.7).
Que nossa tarefa de EDUCAR seja feita com DEDICAÇÃO para que possamos oferecer a DEUS e aos nossos alunos um serviço EXCELENTE.


Celson Coêlho
Diretor do DEBQ-PE
Editor do Blog


(Reprodução autorizada desde que mantida a integridade do texto, mencionado o autor e o blog: www.ebqrecife.blogspot.com)

4 comentários:

perolabel disse...

Muito importante os textos sobre Escola Bíblica Dominical. Parabéns pela excelente orientação.

EBQRECIFE disse...

Olá irmã, PAZ!
Obrigado por sua visita e comentário em nosso blog. Nosso alvo é engrandecer o Reino de Deus atravé do trabalho da Escola Bíblica.
Contamos com suas orações!

Celson Coêlho

perolabel disse...

O Senhor Jesus, muito se alegra com os trabalhos sobre o Reino de Deus. Sobre a Salvação das almas.Você é um vaso especial de Deus. É vaso de honra! Eu já estou orando pela sua vida e pelo seu ministério. Pessoas precisam ser tocadas pelo poder da Palavra.
Fique na Paz do Senhor Jesus.

EBQRECIFE disse...

Irmã Perolabel,
Mais uma vez PAZ!
Muito obrigado por sua INTERCESSÃO.
(corrigindo acima: ...*através...)

Celson Coêlho

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho