quinta-feira, 11 de março de 2010

ANIVERSÁRIO DA CIDADE DO RECIFE

(imagem: rede interna da Base Área do Recife)

Nesta sexta-feira, dia 12 de março a cidade de Recife, completa 473 anos de fundação. A Capital pernambucana aniversaria com sua irmã, a cidade de Olinda, que completa 475 anos.
A história de Recife está intimamente ligada a de Olinda. Estas histórias estão repletas de lutas e conquistas rumo à independência.
A origem do termo recife, conforme estudiosos, é árabe (ar-raçif). Significa calçada, caminho pavimentado, linha de escolhos, dique, paredão, muralha, cais, molhe. O termo faz referência ao ponto fundamental para desenvolvimento histórico da cidade: o contato com o mar.
Devido as suas pontes e rios em seu centro urbano, Recife é conhecida com a Veneza Brasileira.


UM POUCO DE HISTÓRIA

O domínio português se deu com Duarte Coelho que aportou aqui em 1535. Com poucos dados históricos sobre ele, sabe-se que aos sessenta anos recebeu do rei Dom João III a capitania de Pernambuco. Teve grande importância na organização e administração de Olinda e Recife. Serviu ao interesse explorador de Portugal.
A capital pernambucana passou 24 anos sobre domínio holandês. Seu início se deu com a chegada do conde Maurício de Nassau em 14 de fevereiro de 1630, com 67 navios e sete mil homens. Para os historiados este foi um período de prosperidade e desenvolvimento.
Com a diminuição de seu contingente e a substituição de Nassau em 1644 por um conselho que se demonstrou mais severo com os lusos-brasileiros, a Holanda começou a perder espaço. Várias rebeliões foram instaladas. As batalhas e resistências não ocorreram apenas no Recife, mas também em cidades vizinhas como Vitória (no Monte das Tabocas) e Jaboatão (no Monte dos Guararapes).
Alcançou status de cidade em 1823 e capital em 1827.


DADOS ATUAIS

"Localizado às margens do oceano Atlântico, o município possui uma área de 217,494 km e uma população de 1.561.659 de pessoas. É a sede da área metropolitana que leva seu nome: a Região Metropolitana do Recife, com 3,73 milhões de habitantes. É classificada pelo IBGE como uma metrópole nacional. Em recente estudo do instituto, o Recife aparece como metrópole da quarta maior rede urbana do Brasil em população. O Recife, das capitais estaduais atuais, é a mais antiga do Brasil.
Desempenha um forte papel de centralizador econômico em seu estado e região, com uma área de influência que abrange inclusive outras capitais, como João Pessoa, Maceió, Natal e Aracaju. Sua área metropolitana inclui, além da capital pernambucana, mais 14 cidades do Grande Recife, concentrando 65% do PIB estadual.
Destaca-se por possuir o mais importante pólo médico do Norte/Nordeste; um grande pólo tecnológico, o Porto Digital, que abriga várias empresas multinacionais; uma forte indústria de construção civil: a cidade detém grande número de arranha-céus em comparação a outras capitais do país.
Com um grande potencial turístico e forte vocação para o turismo de negócios, frequentemente é escolhida como sede de diversos eventos, como simpósios, jornadas e congressos. O Aeroporto Internacional do Recife é o maior da região em capacidade anual de passageiros e está entre os mais modernos do país, tendo sido eleito um dos 5 melhores aeroportos do mundo pelas companhias de aviação. Em seu sistema de transporte público, conta com uma frota de 4.600 ônibus, que transportam 1,7 milhão de passageiros por dia e um eficiente sistema de Metrô, onde embarcam 210 mil pessoas diariamente. " (http://pt.wikipedia.org/)


FONTES:

http://www.casadacultura.org/br/pe/recife/Recife_Pernambuco_Brasil_historia_de_uma_cidade.html, acesso em 11/03/10 às 20:00h;
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_Recife, acesso em 11/03/10 às 20:20h;
http://www.mai.org.br/index.php?option=com_wrapper&view=wrapper&Itemid=76 (gráfico sobre as religiões na cidade do Recife)

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho