sexta-feira, 1 de outubro de 2010

AS OBRAS PODEROSAS DE JESUS, Revista EBQ 4T2010


Com esta revista (baseada no Evangelho de MARCOS) estamos dando sequência ao novo currículo da Escola Bíblica, visando a compreensão da Bíblia toda, onde a família quadrangular estudará a Bíblia, livro por livro, capítulo por capítulo.

Nosso objetivo, em cada revista, é que o texto bíblico seja exaustivamente examinado no contexto da maior escola do mundo, a Escola Bíblica.
Marcos, o segundo livro do Novo Testamento, foi destinado em particular para cristãos romanos, para apresentá-los Jesus como servo trabalhador.

Que cada aluno possa, ao estudar o evangelho de Marcos, aprender com Jesus a arte de como ser servo que faz. É como se dissesse: “Olhe! O que Jesus fez prova quem ele era. O que ele operou autentica o que ele ensinou. As obras poderosas confirmam as palavras surpreendentes. Observem-no trabalhando e maravilhem-se com esse operador de prodígios sobrenatural. Isso irá convencê-lo”. (BAXTER, J. Sidlow. Examinai as Escrituras. São Paulo: Vida Nova, 1998, p. 202)

Será uma grande aventura estudar o evangelho de Marcos, capítulo a capítulo, através de 13 lições, com suas pinceladas entusiastas e descritivas, diretas e objetivas.

Vamos nessa!

Josadak Lima

SUMÁRIO
Lição 1: O início da missão de Jesus;
Lição 2: Andando nos passos de Jesus;
Lição 3: Revivendo os milagres de Jesus;
Lição 4: Por que Jesus é diferente?;
Lição 5: O segredo do crescimento espiritual;
Lição 6: Todo problema reside no coração do homem;
Lição 7: Jesus revela a sua identidade e missão aos seus discípulos;
Lição 8: Não perca Jesus de vista;
Lição 9: Lições preciosas para a vida;
Lição 10: Mantendo o compromisso com a casa de Deus;
Lição 11: O grande mandamento cristão;
Lição 12: Dando o seu melhor para o mestre; e
Lição 13: Seguir a Jesus implica em realizar sua missão.

(extraído de As Obras Poderosas de Jesus, revista DEBQ 4T2010)

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho