terça-feira, 25 de outubro de 2011

REVISTA DEBQ PARA CRIANÇAS (0 a 2 anos)


"O projeto de Deus foi criar homem e mulher e, desta união, Deus iria conceder o privilégio dos Filhos, que são a herança do Senhor.

A responsabilidade desta família é crescerem juntos na presença do Senhor, alicerçados nos princípios bíblicos que devem nortear as suas vidas. Falar sobre crianças de zero a três anos é muito complexo, as informações que temos são as tratadas por especialista e pais, mas que talvez não expressem a realidade.

Esta Revista tem este nome porque Família foi o projeto que nosso Deus criou para moldar o caráter da Criança, do Pai, da Mãe e dos Irmãos; no processo de crescimento, a família é o lugar de amor, cuidado, proteção, disciplina e envio!

Família é instituição de Deus. Vamos acreditar e fortalecer o seu valor.
Trazer para o Centro da Família a presença do Senhor Jesus e, com o Auxílio do Espírito Santo, vamos preservar a Família, é como na Arca de Noé, preservar a vida. Sejam bem-vindos à Família, boa leitura, bom trabalho, filhos."

(Extraído na íntegra de http://www.sgec.org.br/)


Leia o comentário que fiz abaixo sobre a outra revista de crianças. (clique AQUI)
Boas aulas!

Celson Coêlho
Editor do blog

REVISTA DEBQ PARA CRIANÇAS (5 e 6 anos)



"Entendemos que a infância é o melhor tempo para semear a Palavra. Estudos comprovam que os primeiros cinco anos de vida do ser humano são fundamentais e determinantes para ao alicerce da personalidade, sendo assim, torna-se necessário fornecer-lhes uma base sólida. Dentro desta perspectiva pretendemos fornecer às crianças de 5 e 6 anos meios de progredir no conhecimento de Cristo formando uma base para a construção de sua identidade cristã. Qual é a sua visão sobre o trabalho com crianças na igreja?

Em 2 Reis 6:8-23 nos traz o relato de uma guerra em que o rei da Assíria tramava contra Israel.
Eliseu, um homem que tinha sua visão ampliada não temeu, pois sabia que Deus estava com eles, no entanto, o moço do profeta ficou aflito com a chegada do exército inimigo. A oração de Eliseu foi só uma: "Senhor, abra os olhos dele para que veja" (NVI ) e imediatamente o moço do profeta passou a ter a visão de Deus sobre a situação. O mesmo ocorre no trabalho com crianças. Em muitas situações as dificuldades são tão grandes que a visão fica limitada: falta material, professor, espaço, dinheiro, compromisso, em fim, falta muita coisa, mas o propósito de Deus é que se deixe de olhar para o tamanho do problema.

A visão de Deus do trabalho com crianças é que é um MINISTÉRIO e que exige DEDICAÇÃO (Rm 12:7; Ef 4:11; Zc 11:).

É necessário saber que trabalhar com criança é um chamado, é olhar com os olhos de Deus. É priorizar o Reino de Deus e ser um semeador apaixonado. É apascentar os cordeiros de Cristo e se preocupar com seu alimento, ser pastor _ Jo 21:15.
É ter consciência de que seu trabalho vai além do conhecimento de normas, técnicas e métodos e que precisa ser baseado no amor, visão e unção, sem a qual não há trabalho eficaz.
É o ensino comprometido com toda a vida da criança visando o SER (caráter), SABER (conhecimento) e FAZER (habilidades).

Em fim, ter a visão de Deus sobre o trabalho com crianças é saber que foi escolhido por Deus para ser Seu representante perante esta geração e que Ele deseja operar mudanças no mundo e quer te usar para atingir este objetivo.

CURRÍCULO DO TRIMESTRE
Neste trimestre abordaremos o segundo ponto da mensagem da salvação: A NECESSIDADE (PECADO) – cor suja (escuro, preto), apresentando a definição de pecado, mostrando que somos nascidos no pecado e que o pecado merece castigo – Este conceito será abordado dentro do tema trimestral: ACERTANDO O ALVO .

AS CRIANÇAS de 5 e 6 ANOS A educação sofre influência de muitos educadores e pensadores, mas quem de forma muito singular contribuiu para o desenvolvimento educacional foi Jean Piaget, que desenvolveu a Teoria Cognitiva, que diz que o indivíduo passa por diferentes estágios ao longo da vida e que toda informação recebida sofre influência das experiências vividas e do meio. Segundo ele, as crianças de 5 e 6 anos se encontram no Estágio Préoperacional – fase em que a criança ainda não realiza."

(Extraído na íntegra de http://www.sgec.org.br/)


Comento:
Deixei em destaque (azul) uma parte do texto que acredito ser de muita importância. As dificuldades que se encontra em uma igreja local também são realidades da própria Secretaria Geral de Educação e Cultura (SGEC), porém em proporções bem maiores. Contudo, a SGEC (Pr. Almir e Equipe), tem atuado de forma brilhante e continua. Esta continuidade está fazendo a diferença.
Que Deus continue abençoando o ministério de todos vocês na SGEC.
Parabéns pelo trabalho!!!

Celson Coêlho
Editor do Blog