quarta-feira, 27 de junho de 2012

ENSINANDO AOS JOVENS: gerando uma fé saudável (Tito 2)



*Por Celson Coêlho

Ensinar a jovens tem sua peculiaridade e suas dificuldades inerentes. Cada faixa etária têm suas características, assim como os jovens. Todas as ferramentas que facilitem o processo de ensino-apredizagem são bem vindas. Contudo, existem princípios na Palavra de Deus que são fundamentos para o ministério de ensino.

Falando-se em ministério de ensino, o apóstolo Paulo tem muito a nos orientar. Compartilhemos suas orientações ao jovem obreiro Tito.

I - INTRODUÇÃO

As epístolas de Paulo a Timóteo e a Tito são conhecidas com epístolas pastorais. Essa designação foi concedida pois estas cartas têm em comum o interesse de Paulo em orientar o desenvolvimento do ministério de jovens obreiros.

Em Tito, encontramos no início da carta a clareza dessa orientação: “por esta causa te deixei em Creta, para que puseste em ordem as cousas restantes, bem como, em cada cidade, constituísses presbíteros, conforme te prescrevi.” (Tt 1.5) O jovem Tito deveria continuar a tarefa que Paulo havia começado.

II - MINISTRANDO PELO ENSINO, BASE PARA FÉ SAUDÁVEL

Após prescrever as característica dos presbíteros (Tt 1.5-9) e descrever os falsos mestres (1.10-16), o apóstolo se volta ao seu sucessor, Tito: “Tu, porém” (2.1). Esta ênfase de Paulo também fora destinada a Timóteo (2Tm 3.10, 14 e 4.5). Em todas as ocasiões demonstra o desejo paulino de seguir caminho diferente dos falsos mestres. O termo “fala” indica discursar com objetivo de discipular: ensinar. Por isso, a Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) traz o termo “ensine”.

No caminho contrário aos falsos mestres, Tito deveria seguir o caminho “que convém a sã doutrina.” O seu ensino deveria ser apropriado (convém) ao que gera boa saúde na fé (sã doutrina). “Sã doutrina” também é o “reto ensino” (1.9) e a saúde na fé (1.13; 2.2). A “sã doutrina” é interesse de Paulo constante nas epístolas pastorais. (veja 1Tm 1.10; 6.3; 2Tm 1.13 e 4.3) Refere-se a “ser sadio na fé, com significado de sólido, firme, puro com respeito à doutrina e vida cristãs. Sobre a doutrina, com significado de doutrina genuína, isto é, verdadeira, pura, não corrompida.” (Bíblia de Estudo Palavras Chaves Hebraico e Grego, p. 5199)

O ensino que convém a sã doutrina é base para a ministração aos vários grupos: “homens” (2.2), “mulheres” (2.3) e “moços” (2.6).

III - ENSINANDO AOS JOVENS (Tt 2.6-8)

Os Alunos

O ensino aos jovens tem sua caracterização: “exorta-os para que, em todas as cousas, sejam criteriosos.” (2.6) Erradamente pensam que o termo exortar significa uma ríspida bronca, de forma bem ignorante. Até por que, dizem, os jovens são irresponsáveis. Este termo no Novo Testamento em nada é similar ao nosso falho entendimento de exortar. Exortar (grego parakaleo) significa literalmente “chamar para perto”. Tem o sentido de auxiliar, ajudar, consolar e encorajar. Para compreendermos a dimensão da importância deste termo ele é similar à palavra usada para designar o ministério do Espírito Santo: “Consolador” (parakletos – Jo 14.16, 26; 15.26; 16.7). Quando estamos “ao lado” com o objetivo de consolar, exercemos, em certo grau, o ministério do Consolador. A exortação, conforme esse parâmetro bíblico, equivale a edificação e não a acusação. Por isso, Paulo alista o exortar bíblico como um dom espiritual. (Rm 12.8) Exortar os jovens significa colocar-se ao lado deles encorajando-os.

Neste encorajamento, os jovens devem ser lembrados de serem “criteriosos”. O ser criterioso também é solicitado aos homens idosos (2.2, traduzido por sensato) e as moças (2.4, traduzido por prudente). Contudo, em relação aos moços, a construção verbal indica uma atitude contínua, constante. Lembremos que a “glória do jovem é sua força” (Pv 29.20). Nessa força, se tornam ansiosos e precipitados. Os jovens devem ser encorajados a “exercer autocontrole, ter cabeça no lugar, ter toda a vida sob o controle da mente.” (Rienecker e Rogers, Chave Linguistica do Novo Testamento Grego, pg 484)

O Educador

Nos versos 7 e 8 (Capítulo 2), Paulo fala das característica necessárias a Tito como mestre. Vejamos:

1) Ser exemplo: “Torna-te padrão” (Tt 2.7) foi a mesma orientação concedida a Timóteo (1Tm 4.12). O termo “padrão”, melhor traduzido por “exemplo” (NTLH), em grego é typos. Significa literalmente uma marca formada por um golpe. Ou seja, que o exemplo seja tão forte que deixe cicatrizes (no bom sentido);

2) Integridade: Esta integridade quer dizer incorruptível (assim traduzido em 1Co 15.54); que não se desgasta. “É pureza de motivos, sem desejo de lucro ou respeito das pessoas.” (Rienecker e Rogers, pg 484) Esta qualidade se contrapõe a “torpe ganância” dos falsos mestres (1.11 – ver também 1.7);

3) Reverência: Reverência no ensino faz lembrar que o que é ensinado é mais importante que o próprio ensinador. A Timóteo, o apóstolo salientou que o ensino correto contribuiria para salvação do próprio Timóteo e de seus ouvintes (1Tm 4.11-16);

4) Linguagem: Não existe ensino sem comunicação. O meio primário do ensino é a linguagem. Ela deve ser “sadia e irrepreensível.” Quando a linguagem não segue esse parâmetro, o apóstolo aconselha “fazer calar” (1.11), pois pode corroer como câncer (2Tm 2.17). Os falsos mestres, conforme Paulo, eram “palradores frívolos” (1.10). Palrar significa sons sem sentidos, tagarelar, papaguear. No original expressa “conversadores vazios, pessoas que só usam de conversa fiada, ou seja, usam linguagem impressionante, mas com pouco ou nenhum conteúdo de verdade.” (Rienecker e Rogers, pg 483)

IV - CONCLUSÃO

Paulo finaliza as orientações sobre ensinar a jovens ainda no verso 8 do 2º capítulo. “Para que” indica “com o objetivo de...” A finalidade de seguir as orientações paulinas é que o “adversário seja envergonhado.” Seguindo as orientações de Paulo, que originaram-se em Deus (Tt 1.3), Tito fará com que os adversários do Evangelho não tenham mau para falar sobre a igreja (“nosso respeito” – 2.8).

O ensino sadio edifica os de dentro da igreja e convence os de fora.

Celson Coêlho
Editor do Blog
@celson_coelho
facebook.com/CelsonCoelho

(reprodução autorizada desde que mantida a integridade do texto, mencionado o autor: Celson Coêlho e o blog: http://www.celsoncoelho.blogspot.com)

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho