terça-feira, 18 de setembro de 2012

MUDANÇA NO BLOG


Nosso blog mudou de nome. Agora é: www.CELSONCOELHO.blogspot.com.

O início desse blog deu-se em 04 de maio de 2008. Decorrido quatro anos e meio de seu lançamento agradeço a Deus por tudo que ele permitiu viver através dessa grande ferramenta ministerial.

A mudança não altera em nada o objetivo e conteúdo do mesmo. Semelhante ao proposto em sua origem (Para ver postagem de lançamento deste blog clique AQUI), o objetivo principal é engrandecer o nome de Jesus Cristo. Isto, através do compartilhamento de textos com conteúdo bíblico que tragam edificação.

Procuraremos edificar e despertar, semelhante ao ocorrido por ocasião da eleição para presidente da IEQ no Brasil em março desse ano. Enquanto muitos se esquivaram de se pronunciar na internet, outros “vendiam seu peixe” com parcialidade. Publicamos um artigo sóbrio (palavra usada por um leitor da postagem). Imparcial quanto aos candidatos (mesmo tendo minha preferência). Porém, claro e incisivo nas considerações finais levando em conta os princípios bíblicos e regras de bom senso para vivência em comunidade. Esse texto foi o mais lido do blog no período de um mês. (Veja o texto clicando AQUI)

Com a graça divina possamos abrir os olhos dos leitores para continuar confiando em Deus. Como foi o caso do texto “Você Ouviu o Galo Cantar?” Onde em menos de uma semana quatro leitores postaram comentários sobre a relevância postagem.

Os artigos já postados continuarão da mesma forma como foram publicados.
Agradeço aos leitores que acompanham, compartilham ou comentam nossos artigos. Que Deus possa continuar vos abençoando maravilhosamente.

Conto, sempre, com suas orações.
Com a graça divina,

Celson Coêlho
Editor do Blog
.

sábado, 1 de setembro de 2012

DEVEMOS INICIAR (entre aspas #5)

"Devemos iniciar a necessária reforma desafiando a validade espiritual do externalismo. Deve-se mostrar que o que o homem é, é mais importante do que o que ele faz. Enquanto a qualidade moral de qualquer ato é conferida pela condição do coração, pode haver um mundo de atividade religiosa que provém, não de dentro, mas de fora, e que parece ter pouco ou nenhum conteúdo moral. Esse comportamento religioso é imitativo ou reflexo. Brota do generalizado culto da comoção e não possui nenhuma vida interior veraz.


A mensagem “Cristo em vós, a esperança da glória” precisa ser restabelecida na igreja. Precisamos mostrar a uma geração de cristãos agitados, quase frenéticos, que o poder está no centro da vida. Velocidade e barulho são evidências de fraqueza, não de força. A eternidade é silenciosa; o tempo é ruidoso. Nossa preocupação com o tempo é triste evidência da nossa básica falta de fé. O desejo de sermos dramaticamente ativos é prova do nosso infantilismo religioso; é um tipo de exibicionismo comum no jardim da infância."
(A. W. Tozer, em “A Raiz dos Justos”, pg. 50; Destaque meu)