quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

PRUDÊNCIA NO AGIR: Espiritualidade não é irresponsabilidade


 *Por Celson Coêlho
Quer saber como agir no centro da vontade divina e ser bem sucedido na vida? O livro bíblico de Neemias tem riquíssimo conteúdo sobre o assunto. Neemias é exemplar em várias áreas da vida. Suas ações e reações são impactantes para o homem atual.
Neemias é um grande exemplo de fé e prudência. Oração e ação. Ele tem uma grande obra por fazer: restaurar a nação de Israel. Ele recorre ao ato essencial nessas circunstâncias. Ora ao Senhor de nossas vidas. O primeiro passo de Neemias foi orar. O fez por 4 meses, perseverantemente (Neemias 1.6).  Pediu a Deus a oportunidade certa diante do rei (1.11).
Assim o Senhor fez, abriu as portas para Neemias (2.1). Ele continuou acreditando na oração, diante da oportunidade clamou ao Senhor para mover o coração do rei (2.4). Que homem de oração!!! Em seu livro encontramos umas 10 orações em momentos diferentes de sua jornada. Realmente oração era sua prioridade...
Sabiamente priorizou a oração. Contudo, outra atitude nos chama a atenção em Neemias. Sua prudência no agir. Veja bem, Neemias ora para Deus dar oportunidade diante rei. Deus concede. Ele ora para mover o coração do rei e autorizar sua viagem. Amém! Tem a aprovação. Ele poderia dizer: “Já orei. Deus está abrindo as portas. Tenho a aprovação do rei. Ótimo. Posso ir de qualquer jeito que vai dar tudo certo.” Às vezes agimos assim, de forma precipitada. Não foi assim com Neemias. Ele não foi irresponsável. Sabia da complexidade de sua tarefa e da importância para sua vida, família e muitas outras pessoas. Não foi imprudente.
Ainda diante do rei Neemias tem cautela. Faz outras solicitações. Preciso de autorizações para passar nas cidades durante a viagem (2.7). Também preciso de suprimento para reiniciar a construção (2.8). Ele também aceita a proteção do exercito real (2.9). Ele seria o novo governador na cidade que estava envolta em vários conflitos. Em Jerusalém ainda existiam vários grupos dissidentes que eram contrários a reconstrução. Precisava de proteção.
Chegando a cidade, mais uma vez agiu com prudência. Andou pela cidade, analisou, planejou as ações. Não falou quando não deveria falar. Viu as pessoas que PODERIAM ajudar e quem não DEVERIA chegar perto, o que às vezes é mais importante (2.11-20). Neemias não confundiu espiritualidade com irresponsabilidade.
Neemias nos revela um grande ensinamento de como viver: orando e agindo com prudência. O novo ano nos apresentará variadas situações. Muitos desafios. Problemas difíceis. As decisões são inevitáveis. Porém, agir com prudência é necessário e possível. Ore! Confie em Deus através da oração e tenha prudência no agir.
“Oração sem ação é fanatismo. Ação sem oração é presunção.” (Herdandes Dias Lopes)

Celson Coêlho
Editor do Blog

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho