terça-feira, 27 de outubro de 2015

A PRUDÊNCIA DESVIA A IRA



“Bendita seja a tua prudência” (1º Samuel 25.32)

No texto anterior fizemos observações sobre Nabal e seu modo vida conforme relatado no capítulo 25 de 1º Samuel (1Sm). Não tem como ler a história de Nabal e não observar a atitude de sua esposa, Abigail. Ela é nosso alvo...

Nabal era chamado de filho de Belial. Isso devido a sua dureza e malignidade. Destacou-se negativamente na sociedade que vivia. Porém, as qualidades de sua esposa anularam as consequências dos seus atos insensatos.

Davi, após uma resposta insensata de Nabal, juntou sua tropa e caminhavam armados até os dentes para eliminar Nabal e sua casa. A sentença estava decretada (1Sm 25.13). A ira de Davi se acendera.

Deslocando-se em direção ao seu alvo, Davi é interrompido por uma mulher, Abigail. Assim que o autor de 1º Samuel fala de Abigail no versículo 3, sua descrição é posta em oposição ao do seu marido: “Ela era sensata e formosa, PORÉM ele era duro e maligno”. Sua sensatez a fez ir até Davi.

Quando Davi é interrompido por Abigail ele reconhece: “Bendita seja tua prudência, e bendita sejas tu mesma, que hoje me tolheste de derramar sangue e de que por minha própria mãe me vingasse” (1Sm 25.33).

O livro de provérbios nos lembra que “o prudente encobre a afronta” (Pv 12.16). A prudência tem a qualidade de desviar a ira. Tanto da própria pessoa prudente quanto a de outros, como no caso de Abigail.

Prudência é a virtude de prever e evitar inconveniências ou perigos. Atitude muito necessária em todas as áreas da vida.

Vejamos algumas características da prudência em Abigail:

1) Não se deixou influenciar por quem autoridade sobre sua vida: O marido de Abigail tinha autoridade sobre ela. Contudo, ela na se deixou influenciar pela maldade dele. Respeitar a autoridade de alguém não significa seguir os passos errados dessa pessoa. (1Sm 25.3);

2) Não perde tempo: ser prudente não significa ser passivo e esperar que as coisas aconteçam. (1Sm 25.18 “a toda pressa”; 1Sm 25.23 “apressou-se”);

3) Procede com sabedoria: Abigail não foi a Davi de qualquer jeito. Estabeleceu uma estratégia: levou presentes (v 18); foi com os servos de sua casa (v 19); não falou para Nabal (v 19); chega-se a Davi com humildade (v 24). O livro de Provérbios nos lembra que “a sabedoria habita com a prudência” (Pv 8.12);

4) Evita a violência: A ação de Abigail impediu de Davi derramar sangue. (v 33);

5) Coopera para o estabelecimento da paz: Sendo uma conseqüência da não violência, a prudência ajuda a estabelecer a paz: “Sobe em paz a tua casa.” (v 35); e

6) A prudência é o agir de Deus em meio a tantos atritos da vida: Davi reconhece que a atitude prudente de Abigail foi uma intervenção divina: “Bendito o Senhor... que te enviou ao meu encontro.” (v 32);

A vida já tem seus próprios percalços. Problemas surgirão sem precisarmos procurar. Então, não sejamos causadores de novos problemas com um agir insensato e até maligno a semelhança de Nabal.

Procuremos a prudência de Abigail, sabendo que a vingança não nos pertence (1Sm 25.33 e 38).


“Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos em fazer o bem perante todos homens; se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens[...] Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” (Romanos 12.17,18 e 21)

Celson Coêlho
Editor do Blog

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho