segunda-feira, 19 de outubro de 2015

NABAL, O HOMEM QUE IMPRESSIONOU O CORAÇÃO DE DAVI


“Não se importe o meu senhor com este homem de Belial, a saber, com Nabal;
 porque o que significa seu nome ele é. Nabal é seu nome, e a loucura está com ele.” (1Sm 25.25)

Seu nome tem um significado. Você sabia disso? Todo nome próprio tem seu significado. O povo de Israel levava isso em conta. Os nomes eram escolhidos conforme as características físicas da criança ou, principalmente, pelas circunstâncias marcantes envoltas no seu nascimento ou durante sua concepção.

Em nossos dias percebemos que alguns se preocupam com o significado do nome que darão ao filho. Escolhem nomes que significam “sabedoria”, “paz”, “alegria”, entre outros. Isso demonstra, em parte, o que os pais desejam para os filhos.

Uma verdade precisa ser dita: o nome não determinará o que a pessoa será ou como ela  viverá. Isso é fato. Não existe poder mágico no significado do nome.

No capítulo 25 de 1º Samuel vemos a história de Nabal. Ele se demonstrou insensato e tolo ao reagir ao pedido de Davi. Seu nome realmente significa isso. Porém, mais que o significado do seu nome, seu modo de vida revelava insensatez e tolice.

Os servos de Nabal, homens que viviam sob suas orientações, sabiam como eram suas escolhas. Assim um deles o caracterizou: “... ele é filho de Belial, e não há quem lhe possa falar.” (1Sm 25.17) “Filho de Belial” na Bíblia significa uma pessoa maligna. Um descente do mal. O filho carrega as características do pai.

O próprio escritor bíblico ao apresentar Nabal no início do capítulo o caracteriza como “...homem duro e maligno em todo trato” (1Sm 25.3). Quando pensou em escrever sobre Nabal o autor do livro de Samuel procurou naquele homem algo que lhe chamasse a atenção. O que encontrou foi dureza e malignidade.

Para completar o conjunto de suas características, a pessoa mais íntima de Nabal, sua esposa, também opinou sobre ele: “... o que significa seu nome ele é. Nabal é seu nome, e a loucura está com ele...” (1Sm 25.25). Ela ainda o chamou de “homem de Belial”. Interessante que ao falar com Davi ela expressa “não faça esse homem [Nabal]... impressão no seu coração [de Davi]” (Assim pode ser traduzido o início do versículo 25). Ou seja, o modo como Nabal vivia causava impressão no coração das pessoas; marcava as pessoas.

Acredito que dificilmente os pais colocariam no filho o nome que significasse louco ou insensato. Dificilmente pais desejariam que esse fosse o caminho seguido por seu filho. Tudo indica que o modo de vida de Nabal caracterizou quem ele era.

O nome que recebemos não determina como viveremos. O local em que crescemos não determina como seremos. As tradições que recebemos não determinam nossos escolhas. Esses fatores podem influenciar, mas não são determinantes.

Seu nome não vai determinar como você vive. Porém, seu modo de vida vai determinar como as pessoas lhe vêem.

Podemos até ter um nome que não tenha um bom significado. Podemos até nascer em condições ou ambiente desfavoráveis. Podemos até receber influências desastrosas. Contudo, nossa atitude diante da vida determinará os resultados que vamos colher.

Como vivemos marcará como as pessoas se lembrarão de nós.

Qual a impressão que você tem deixado no coração das pessoas?


Celson Coêlho

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho