segunda-feira, 23 de novembro de 2015

CUIDADO COM O FRACASSO



*Por Celson Coêlho

O fracasso é um companheiro da jornada da vida. Os que ainda não perceberam são porque ainda são muito novos.

Para falarmos de fracasso precisamos entender o que é o fracasso. Lembremos seu significado: não atingir um objetivo desejado. Fracassar está na dimensão do anseio pessoal. Faz parte do meu mundo. Porque não dizer do “meu eu”.

A melhor forma de vermos aquilo que chamamos de fracasso é colocá-lo em uma visão mais ampla. Enxergá-lo em um plano maior. Não vê-lo apenas como uma “não conquista” ou um “sonho perdido.”

Como encaixamos o dito fracasso no plano maior da nossa vida?

Isso é muito saudável para quem deseja uma vida equilibrada e muito recomendável para quem crer em Deus. Fé em Deus é crer que Ele tem um plano para nossa vida e entender que esse plano é melhor que o nosso, mesmo que tenhamos que provar alguns “nãos” da vida.

Tomemos como exemplo um grande homem da história da igreja. Você já ouviu falar de David Brainerd?* Deixe-me falar um pouco sobre ele...

Perdeu o pai quando tinha 9 anos. Sua mãe faleceu quando ele tinha 14. Um dos seus irmãos morreu com 32 anos, outro aos 23 e a irmã, aos 34. Ele mesmo não passou dos 29.
Não fique triste, não pare a leitura. Entenda a vida dele ao ver o todo. Deixe-me falar mais...

Aos 24 anos ingressou na faculdade de Yale (EUA) para se preparar para o ministério pastoral. Muito doente, no 2º ano foi mandado para casa. Depois de tentativas conseguiu retornar. Tornou-se um dos primeiros da sua turma. Porém, no 3º ano, depois de uma polêmica, foi expulso da faculdade. Não podendo se formar, também não poderia assumir o ministério, seu sonho.

Quanta decepção, quanto fracasso não?

Pois bem, agora vejamos sua vida como um todo...

Sua vida parecia desmoronar. Não assumindo o pastorado ele foi enviado como missionário aos índios. Além de vidas salvas que talvez nunca conheceriam Jesus, Brainerd teve uma influência incalculável na história de missões da igreja cristã.
Teve uma vida curta, 29 anos e apenas 8 como cristão. Contudo, ele influenciou John Wesley, William Carey, David Livingstone, Andrew Murray e Jonathan Edwards (quem escreveu “O Diário de David Brainerd”).

Seu diário tornou-se um dos livros mais impressos no mundo e desempenha vasta influência na vida de muitos líderes desde que foi escrito (1749).

Impactados pela tentativa de estudos de Brainerd e sua “quase frustação”, líderes cristãos fundaram as faculdades de Priceton e Dartmouth (ambas nos EUA).

Aquela história desanimadora que você leu no início e que parecia frustrante, tornou-se em um dos maiores vultos da história da igreja, ao qual seu desdobramento não temos como calcular.

O que seria de David Brainerd se apenas existisse a tristeza e a dor das perdas?

O que seria de José do Egito se ele fosse apenas um homem jogado na cisterna ou mais um escravo vendido aos viajantes? Não conheceríamos o grande governador do Egito que preparou o caminho para sobrevivência e crescimento do povo de Deus.

O que seria de Moisés se apenas existisse sua fuga para o deserto? Não conheceríamos o grande libertador que liderou quase 2 milhões de pessoas no Êxodo do Egito.

O que seria de Pedro se após negar Jesus na crucificação ele procurasse se enforcar a semelhança de Judas? Não teríamos o apóstolo ousado e firme que no Pentecostes pregou para conversão de 3000 pessoas.

O que seria de nós se na vida terrena de Cristo apenas existisse a sexta feira da crucificação e não chegasse o domingo da ressurreição?

A vida é feita de altos e baixos. Ganhos e perdas. Sucessos e fracassos. Torna-se difícil aceitarmos isso pois queremos resultados rápidos e queremos os nossos resultados. Porém na estrada da vida existem os resultados de Deus.

Não temos a plenitude de nossa vida sobre controle, mas tenhamos confiança naquele que pode ver o início, o meio e o fim.

O que seria de nós se desistíssemos da vida em cada fracasso?

Cuidado com o fracasso, ele não é o fim da vida. Ainda temos muito para viver e tenha certeza que Aquele que começou boa obra em vocês, é fiel para completá-la até o dia de Cristo Jesus (Filipenses 1.6).

“Deus está agindo para Glória do seu nome e o bem da sua igreja, mesmo quando as boas intenções dos seus servos falham.” (John Piper, sobre David Brainerd)

“Fracassos são placas na estrada do sucesso.” (C.S. Lewis)


(*Observação: Se você não conhece um pouco de grandes servos usados por Deus na história da Igreja, você está perdendo muito. Um bom texto com conteúdo introdutório sobre a vida de muitos desses grandes homens é o livro “Heróis da Fé” da editora CPAD)

Celson Coêlho


0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho