quarta-feira, 11 de novembro de 2015

COMO ESTÁ SUA VIDA ESPIRITUAL? O VÍCIO DA INTERNET E A DEPENDÊNCIA DE DEUS




“O que faremos nós, oh facebook? Só tu tens as palavras para vida completa”
*Por Celson Coêlho

A frase acima é uma paráfrase do texto bíblico de João 6.68, que relata o questionamento de Pedro: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna”. Nosso desejo com ela é refletirmos sobre nossa dependência das redes sociais.

A dependência das chamadas Redes Sociais é uma triste realidade do nosso tempo. Na verdade esses meios de comunicação deveriam se chamar Redes Sociais Virtuais, o que realmente são. Elas não substituem os relacionamentos reais e até colaboram para que as pessoas tenham menos habilidades de se relacionarem na vida real.

"Relacionar-se com máquinas não resolve o déficit real de atenção de pessoas. Essas questões podem levar a uma angústia e ansiedade. A tecnologia tem um papel. É preciso saber a diferença entre o papel da tecnologia e o papel das relações humanas." (Psicóloga Sueli, na reportagem do site de notícias Terra)

Vejam o que diz a reportagem da Isto É sobre o assunto:

“O vício em redes sociais é forte como o da dependência química. Como o viciado em drogas, que com o tempo precisa de doses cada vez maiores de uma substância para ter o efeito entorpecente parecido com o obtido no primeiro contato, o viciado em Facebook também necessita se expor e ler as confissões de amigos com cada vez mais fre­quência para saciar sua curiosidade e narcisismo. Sintomas de crise de abstinência, como ansiedade, acessos de raiva, suores e até depressão quando há afastamento da rede, também são comuns.”
Nessa mesma reportagem revela que o estudo chamado “Obcecados por Facebook” concluiu que metade dos usuários entre 18 e 34 anos realizam o primeiro acesso do dia assim que acordam. Destes, 28% o fazem ainda na cama.

A vida já não é mais a mesma. Isso também tem interferido na vida espiritual do cristão. Se nosso tempo já é tão escasso e ainda desperdiçamos tanto nas redes sociais, o que sobra para Deus? Como cristãos somo seguidores e imitadores de Cristo. Sendo assim, quanto tempo investimos no relacionamento com Jesus?

O fato é: a dependência das “Redes Sociais” tem interferido no relacionamento com Cristo, nosso Senhor.

O texto bíblico de João 6 fala sobre relacionar com Jesus e a dependência dEle. Uma multidão veio ao seu encontro e tentou demonstrar interesse por Ele: “Mestre, quando chegaste aqui?” (Jo 6.25). Conhecendo-lhes o coração, Jesus os advertiu:

Em verdade, em verdade vos digo: Vós me procurais não porque vistes os sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes.” (Jo 6.26)

A partir daí o Mestre lhes ensinará sobre o verdadeiro alimento, o Pão da Vida, que é Ele. Por esse alimento deveriam se dedicar (Jo 6.27). A verdadeira vida é concedida pelo Pão de Deus (Jo 6.33).

Estar ligado a Jesus e se alimentar do relacionamento com Ele conduzirá a vida eterna: “quem crê em mim tem a vida eterna” (Jo 6.47) e “quem comer este pão viverá eternamente” (Jo 6.58). Vida eterna não quer dizer apenas viver na eternidade. Refere-se também a vida completa na vida terrena. Viver com Jesus é viver uma vida plena.

Ouvindo esse discurso muitos dos seus discípulos se escandalizaram: “Duro é este discurso; quem o pode ouvir?” (Jo 6.60). Achavam muito depender de Cristo para ter a vida completa. Isso era difícil de ouvir e de praticar. “À vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não andavam com ele” (Jo 6.66).

Vimos aqui, resumidamente, a dificuldade de muitos discípulos dependerem realmente de Cristo. Essa dependência é revelada no se alimentar dEle. Em outras palavras, crer e andar com Ele. Essa dificuldade existe também em nossos dias. Para muitos é mais prazeroso depender das “Redes Sociais” do que depender de Jesus. Lógico que não assumirão essa inversão de valores. Contudo, o tempo que dedicam ao mundo virtual e o tempo que dedicam a Cristo revelam isso.

Examine a você mesmo:
  • O tempo que você gasta vendo as “notícias” das pessoas é maior que o tempo que você investe lendo a Bíblia?
  • O tempo que você gasta lendo e enviando mensagens é maior que o tempo que você investe orando?
  • O tempo que você gasta vendo as fotos é maior que o tempo que você investe na obra do Senhor?
  • Ao acordar você primeiro olha o celular ou faz uma oração a Deus?
  • Você permanece conectado a internet todo tempo, e o “orai sem cessar”? (1ªTs 5.17)

Jesus destacou: “as palavras que vos tenho falado são espírito e são vida” (Jo 6.63). A vida completa está no relacionar-se com Jesus. Para isso, precisamos dedicar tempo a esse relacionamento. Você crê nisso? Se acredita assim, seu tempo dedicado a Cristo corresponde com essa crença?

As palavras de Jesus também devem nos alertar: “Contudo, há descrentes entre vós.” (Jo 6.64)

No texto de João, a pergunta do Mestre chega aos nossos ouvidos hoje: “Vocês também querem me abandonar?” (Jo 6.67)

Tenhamos a coragem e firmeza de Pedro:

“Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus.” (Jo 6.68 e 69)

“Tempo é um bem valioso. E se encurta diariamente. Cada dia, uma folha de nosso calendário é tirada e não é reposta. Não desperdice seu tempo. Se o Facebook ou a Internet tomam mais tempo seu que a  vida espiritual, desculpe-me: sua vida está sendo perdida. A não ser que você seja tão pobre que nem note isto. Não  perca seu tempo. E use-o para sua vida espiritual.”
(Isaltino Gomes)
Celson Coêlho

Fontes Consultadas:


0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho