sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

O QUE É UM TRABALHO SÉRIO?



Estava assistindo uma palestra na internet e fui despertado. Eduardo Gianetti, ao falar sobre “Existe Pensamento Sério no Brasil?”, pontua características do que seria um pensamento sério. Levou-me a reflexão...[1]

A partir do exposto em sua introdução, repensei esses valores para o que seria “um trabalho sério?”.
Como simples apontamentos, vejamos o que poderíamos chamar de trabalho sério:

1) Tem permanência: Um trabalho sério é algo que não é passageiro. Mesmo que ele tenha findado, ainda permanece como referencial por muito tempo. Até quem não participou dele diretamente colhe seus frutos e ouve suas referencias. Estamos falando de um trabalho com consequências duradouras, que não morre em curto prazo. Sobrevive ao crivo do tempo.

2) Originalidade: Não é um simples ato repetitivo realizado no decorrer dos dias. Não salientamos aqui a busca por ser o “descobridor da roda”. Quando desenvolvido com seriedade, a pessoa se envolve de tal forma com o trabalho que não permite que ele seja mera repetição. São abertas novas possibilidades de realização e motivam as pessoas na criatividade. É um trabalho desbravador e abre novas perspectivas onde não existia.

3) Compromisso com as pessoas: A seriedade não se preocupa apenas com estatística e “status”. Tem coerência com a verdade e o bem. O trabalho sério tem real interesse em mudar a vida das pessoas e normalmente incomoda as pessoas para assim agirem. Compromisso com mudanças de vidas é a característica mais importante de qualquer trabalho.

Foram apenas alguns apontamentos, nada mais que isso...

Celson Coêlho




[1] O que exponho aqui não é a repetição da fala do palestrante. Antes, uma reflexão ao tentar entender as características citadas por ele na realidade dos trabalhos eclesiásticos.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho