sábado, 25 de junho de 2016

“AO REDOR” E “AO DERREDOR”, QUAL A DIFERENÇA?


 Por Celson Coêlho

Existem duas passagens bíblicas que usam esses termos. Salmos 34.7 (Sl) afirma que “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra.” Em 1ª Pedro 5.8 (Pe) encontramos que “o diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.”

Essas passagens falam do mundo espiritual. A partir delas criaram um entendimento da batalha espiritual que tenta explicar a proteção de Deus mais próxima de nós e a ação do diabo externa a essa proteção. Algo parecido com dois círculos concêntricos, onde nós estamos no meio, o anjo do Senhor está logo depois e o diabo após essa proteção.

Isso é fruto da nossa tentativa humana de explicar o agir de Deus. Em alguns momentos tem sua validade, principalmente quando está em harmonia com os princípios bíblicos. Em outros, traz apenas confusão a nossa mente, quando não enreda pelo caminho da heresia.

No caso dessas passagens cria-se uma preocupação em dizer quem está “ao redor” e “ao derredor”. Têm até medo em errar e, por exemplo, dizer que o “anjo do Senhor está ao derredor” ou vice-versa. Quando na verdade, literalmente esses termos dizem a mesma coisa. Na língua portuguesa esses termos são sinônimos. Basta uma simples consulta on-line para chegar a essa conclusão.

Outra forma de esclarecer esses termos é usando outra versão bíblica. O problema é que somos viciados em ler a Bíblia em uma única versão e perdemos a possibilidade de compreender melhor a Palavra do Senhor. A Nova Versão Internacional (NVI) usa “ao redor” em ambos os textos. A Bíblia na Linguagem de Hoje (BLH) usa “em volta” para ambos.

Pode-se confirmar a semelhança de significado também ao examinar os termos no original. Em Sl 34.7, o temor hebraico é “sabhabha” significando basicamente “redor” ou “circundar”. O termo grego em 1ª Pe 5.8 é “peripateo” significando “andar ao redor”. Das 95 ocorrências no Novo Testamento apenas na epístola de Pedro recebe a tradução “anda em derredor.” As outras ocorrências, em quase totalidade, traduzem-se por “andar” ou “caminhar”.

Com isso, na construção da doutrina bíblica sobre batalha espiritual, essas passagens não delimitam “posições geográficas” de atuação espiritual. Por isso não devemos ter “medo” em dizer quem está “ao redor” ou “ao derredor.” Temos apenas que lembrar que “maior é o que está em nós do que aquele está no mundo” (1ª João 4.4).

Referências
Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego. CPAD, 2011.
Concordância Fiel do Novo Testamento. Editora Fiel, 1994.

4 comentários:

Marcos Antonio Rodrigues Cunha disse...

MUITO BEM EXPLICADO...

Celson Coêlho disse...

Paz Marcos Antonio!
Obrigado por sua visita e participação.
Contamos com sua oração e divulgação.

Michel disse...

Graça e Paz. Eu sempre estive aberto a refazer ou reconstruir os meus conceitos. No início da minha fé, ainda neófito, tinha medo de pronunciar errado. Recentemente eu fui abordar isso na minha igreja, com todo o zelo e explicitando bem o conteúdo, disse que REDOR e DERREDOR são sinônimos e dei todo o fundamento. Pra quê?! O Pr da minha igreja andou recebendo algumas ligações de pessoas que segundo ele, se ficasse ensinando isso à igreja, "divergindo do que eles já tinham aprendido", os tais iriam abandonar a congregação. Mas é como disse Salomão; a sabedoria do pobre foi desprezada e ninguém da ouvido às suas palavras. Em se tratando desse fato ter ocorrido na Assembleia de Deus, não é de se espantar. Com todo o respeito, a teologia empregada pela CPAD é pífia... Sou assembleiano mas sei que a coisa é triste. Uma instituição em que os costumes se sobressai à escrituras não é pra menos. Estão Judaizando à Igreja de Cristo!

Celson Coêlho disse...

Olá Michel, PAZ!
Que Deus abençoe sua vida e sua comunidade de fé.
Se alguma questão parece polêmica, devemos lidar com mansidão e respeito. Que os Espírito Santo os ilumine na caminhada de comunhão.
Contamos com suas orações.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante.
Porém, comentários ANÔNIMOS não serão publicados.
Celson Coêlho